Super mês do turista!

Ofertas imperdíveis para você aproveitar o seu mês! Passagens Aéreas com até 35% OFF!

A Itália impõe novas restrições de viagem para não vacinados à medida que aumenta o número de casos de COVID-19

 

A Itália impõe novas restrições de viagem para não vacinados à medida que aumenta o número de casos de COVID-19

 

Em uma tentativa de controlar a propagação do COVID-19, a Itália restringiu os viajantes não vacinados. Esses viajantes terão acesso limitado a vários lugares e serviços. A descoberta do Omicron dificultou as coisas para o setor de turismo em todos os lugares. Mas na Itália, o número de casos COVID-19 tem aumentado.

As novas diretrizes introduzidas pela Itália permitem que apenas pessoas totalmente vacinadas ou que tenham se recuperado recentemente do COVID-19 tenham acesso a assentos internos em bares e restaurantes. Somente essas pessoas podem visitar museus no país ou ir a cinemas e clubes.

Veja também: O alto custo dos testes de PCR rápido em aeroportos representam um problema para os viajantes

Pessoas não vacinadas obterão um passe verde básico de saúde após teste negativo para COVID-19 no teste de PCR feito nas últimas 48 horas. A polícia do país também começou a aplicar as várias medidas desde a madrugada. Se alguém for flagrado viajando sem certificado de saúde em ônibus, metrô, bonde ou trem, será multado automaticamente no valor de 400 euros (US $ 450).

Veja também: Japão anuncia medida estrita de quarentena para aqueles que viajam da Índia e muito mais

A Itália na Europa tem as taxas de vacina mais altas, com 80% da população recebendo uma ou duas vacinas. Outros 15 por cento das pessoas receberam uma injeção de reforço. O país registrou um aumento nas infecções por COVID-19 nas últimas semanas e, no domingo, o número chegou a 15.000.

Veja também: Camboja remove proibição de viagens de 10 países africanos em meio à Omicron

Roma apertou os limites do fim de semana e tornou necessário o uso de máscaras faciais ao ar livre ou nas ruas comerciais. Em 2020, a Itália foi a primeira nação europeia a ser atingida pelo COVID-19 e também teve o maior número de mortos. Até agora, a Itália relatou 51,1 lakh de casos de COVID-19 e 1,34 lakh de mortes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *